Você está aqui:

Profissional de pesquisa será cientista de dados no futuro, analisa Felipe Mendes, no painel sobre tendências

ABEP Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa

24/03/2015

As tendências mundiais da pesquisa foram apresentadas por Felipe Mendes, presidente da GfK Consumer Experiences, na manhã desta terça, 24, que destacou em seu painel um breve retrospecto da mídia online, sua evolução nos últimos anos e o futuro do mercado de pesquisa a partir de análises atuais como obtenção de dados, reciprocidade, integração e contexto.

Sob a ótica de novas perspectivas, Felipe destacou a evolução da pesquisa. Atualmente as informações estão mais acessíveis às empresas e o volume de dados é grande, no entanto, o desafio é integrá-los ao contexto de mercado e é nisso que os profissionais de pesquisa se destacam.

Posicionar-se apenas com números é um dos motivos que leva startups de tecnologia com foco em dados a fecharem. “Os clientes esperam respostas integradas e novos insights. Com isso o perfil do profissional futuro vai mudar e se transformará em um grande “cientistas de dados”, avalia Mendes.

O aumento de competitividade e a entrada de novos players requer que os profissionais posicionem seus negócios ao identificar nichos de atuação. “A expertise em áreas como saúde, farma e varejo, por exemplo, é algo que é único do profissional, construída ao longo de uma carreira, e é fundamental para estruturar o contexto de análise de dados”, sugere.

Galeria

Profissional de pesquisa será cientista de dados no futuro, analisa Felipe Mendes, no painel sobre tendênciasProfissional de pesquisa será cientista de dados no futuro, analisa Felipe Mendes, no painel sobre tendências
  • Profissional de pesquisa será cientista de dados no futuro, analisa Felipe Mendes, no painel sobre tendências
  • Profissional de pesquisa será cientista de dados no futuro, analisa Felipe Mendes, no painel sobre tendências

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

6 + nove =

ColetivaWeb