Você está aqui:

Workshop ABEP abre espaço para Big-Data e Inteligência Competitiva

ABEP

09/11/2015

Renilton Oliveira, diretor executivo da Conjecto

Após o coffee break, Renilton Oliveira, diretor executivo da Conjecto, mostrou que atualmente a maioria das questões podem ser respondidas a partir da coleta de informações (estruturadas ou não estruturadas) disponíveis em plataformas convencionais ou digitais. São dados, de maior ou menor complexidade, que permitem tomar decisões com mais assertividade e eficientes. Por meio do chamado Data Discovery, por exemplo, consegue-se reunir dados relevantes, enriquecê-los com informações de terceiros e subsídios externos, tradados com ferramentas adequadas, para obtermos, rapidamente, um histórico que será extremamente útil em novas ações. Além disso, Renilton Oliveira reforçou que em pouco a mescla de dados e de inteligência será essencial para o êxito das empresas.

Em seguida, João Francisco Resende, cientista social e profissional da SulAmérica Seguros, revelou que a Inteligência Competitiva nasceu do conhecimento militar aplicado em ações estratégicas. Com o fim da guerra fria nos anos de 1980, agentes da CIA, por exemplo, com a escassez de trabalho, levaram sua expertise para o universo das empresas privadas. A Inteligência Competitiva atua não a partir de fatos e de dados concretos, como acontece com a pesquisa de mercado, mas usando sinais, rumores, percepções. A pesquisa de mercado faz levantamentos, enquanto a Inteligência Competitiva realiza investigações. Se unirmos essas duas poderosas ferramentas estaremos mais preparadas para enfrentar o futuro.

 

   

 

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

+ três = 11

ColetivaWeb