Você está aqui:

Comércio começa a reagir em São Paulo

ABEP Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa

23/06/2016

Na primeira quinzena de junho deste ano, as consultas para vendas a prazo aumentaram 2,1% na capital paulista, em relação ao mesmo período de 2015, aponta pesquisa da Associação Comercial de São Paulo. Outro dado que reforça a tese de que estaria ocorrendo uma reação nas vendas aparece quando se avalia o desempenho do número de consultas para vendas a prazo na primeira quinzena de junho em comparação com maio. O avanço, levando­-se em conta o mesmo número de dias úteis, foi 10,4%. Já o acréscimo normalmente esperado para o período, o que os economistas chamam de sazonalidade, é de 0,08%.

De qualquer forma, o resultado de junho das vendas para a cidade de São Paulo confirma indicação de que a atividade pode ter atingido o fundo poço, conforme já foi apontado por outros indicadores divulgados. O IBC-­br de abril, apurado pelo Banco Central, indicador que antecipa o desempenho do PIB, registrou o primeiro resultado positivo depois de 15 meses de quedas consecutivas. A alta foi de 0,03%.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

nove − 7 =

ColetivaWeb