Você está aqui:

Greve e eleições afetam recuperação da indústria

ABEP Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa

06/12/2018

A indústria brasileira perdeu ritmo de recuperação, que se tornou “bem moderada”, a partir da greve dos caminhoneiros em maio, seguida pela crise argentina e pelas incertezas eleitorais, que afetaram as decisões de investimentos e consumo. O crescimento do índice foi de 0,2% entre setembro e outubro. O resultado ficou no piso das expectativas e bem abaixo da média do mercado, de alta de 1,2% no período.

O primeiro impacto na recuperação do setor ocorreu em maio, quando regrediu 11%, afetado pela greve dos caminhoneiros. No mês seguinte, o setor avançou 12,7%, mas já em um ambiente maior de incertezas. “Depois, temos o período pré-eleitoral, que atinge a decisão de investimento por parte dos empresários. Pesquisas que mensuram o nível de confiança dos empresários da indústria mostra a menor propensão de realizar investimentos”, afirmou André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do IBGE.

Saiba mais: www.encurtador.com.br/fJRX1

 

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

2 + cinco =

ColetivaWeb