Você está aqui:

Pingos nos is

ABEP

19/01/2015

Em relação à nota “GfK versus Ibope”, a ABEP esclarece que não utiliza ou tem qualquer participação nos índices de audiência apurados pelos institutos de pesquisa e nem trabalha com a base de dados direcionada a esse segmento de pesquisa ou mercado publicitário.

O equívoco pode ter sido gerado pela nova base de dados que está em vigor desde 1 de janeiro, o Critério Brasil 2015.

O novo Critério Brasil foi desenvolvido através do modelo de renda permanente, baseado nos dados da POF 2008/2009 – Pesquisa de Orçamento Familiar elaborado pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – e foi coordenado pelo Comitê de Classificação Econômica Brasil, Luis Pilli, Conselheiro da ABEP.

O ajuste final nos pontos de corte da regra de classificação e a atualização dos tamanhos dos estratos socioeconômicos foram realizados pela ABEP com base nas informações sobre o perfil da população fornecidas pelos associados que realizam amostras probabilísticas regularmente (Data Folha, GfK, IBOPE, IPSOS, Nielsen e TNS). Todas as informações individualizadas foram entregues à ABEP incluindo o tamanho das amostras. A ABEP tratou esta informação em caráter confidencial uma vez que tais estudos possuem valor comercial.

A contribuição destes associados foi igualmente importante e de forma colaborativa para a definição das métricas do Critério, tanto pelo fornecimento de dados quanto pela alocação de profissionais qualificados para o desenvolvimento do trabalho do Comitê.

Para mais informações sobre o Critério Brasil 2015 acesse: Critério Brasil 2015/a>

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

− 9 = zero

ColetivaWeb