Você está aqui:

Por que pesquisa de mercado ainda é só para as grandes empresas no Brasil?

ABEP Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa

05/12/2017

Jamais achei que fosse trabalhar com pesquisa de mercado, muito menos que seria sócio de uma empresa deste setor. Hoje, sou apaixonado pelos desafios diários desse mercado tão carente de inovação. Tive o primeiro contato com pesquisa de mercado durante os 4 anos que trabalhei em banco de investimento. Essa vivência me ensinou sobre a importância da pesquisa para a tomada de decisão (uma das principais áreas do banco é a área de pesquisa), e me ajudou a enxergar uma oportunidade de negócio e validar a ideia, em 2013, quando identificamos a grande dor do mercado ao contratar uma pesquisa: demora muito, tem custos altos e pouca transparência no processo.

 

“O mundo nunca andou tão devagar, porque agora ele já anda mais rápido”, frase muito interessante que escutei de um mentor e mostra um pouco o quanto assustador e desafiador é trabalhar em uma empresa de tecnologia

 

Por ser um serviço que tem custos elevados no Brasil, apenas as grandes empresas possuem acesso à pesquisa de mercado, e mesmo assim, muitas vezes ainda tomam decisões no escuro por falta de budget e/ou de tempo para esperar os resultados. Além disso, é uma indústria pouco valorizada e que oferece baixa remuneração. Se olharmos para países desenvolvidos, o custo da pesquisa é acessível a todos os perfis de empresas e, culturalmente, sabe-se do diferencial competitivo de utilizar esta ferramenta para tomada de decisão. Isso nos mostra que existe uma grande oportunidade, por meio da inovação tecnológica, de viabilizar pesquisa para decisões estratégicas.

 

Há algum tempo, conversando com um de nossos clientes, descobrimos uma frustração enorme dos profissionais de marketing em empresas familiares (centenas de milhares de empresa tem essa característica no Brasil), que tem dificuldade em fazer o dono da empresa enxergar a importância da percepção dos consumidores na tomada de decisão:

Adoraria trabalhar para a marca, mas infelizmente trabalho para a opinião do dono da empresa”. Por isso, um dos esforços da nossa empresa é educar o mercado sobre a importância de realizar pesquisa de mercado, para que empresas de todos os portes comecem a pautar suas decisões na opinião de consumidores reais.

 

Pesquisa de mercado é como um antibiótico e não uma vitamina nas empresas, sem pesquisa as empresas não sobreviveriam, talvez seja por isso a alta mortalidade das empresas que nascem e não conseguem achar seu nicho de mercado

 

 

Infelizmente, a maioria das empresas que compram pesquisa não fazem isso como uma tática preventiva e sim para descobrir a causa de um determinado problema que já prejudicou a operação da empresa – nosso objetivo é justamente mostrar a força da pesquisa: como investimento e não como custo.  As empresas estão desesperadas para inovar, mas muitas vezes não sabem ao certo no que precisam focar para obter sucesso a longo prazo. A pesquisa de mercado deveria ser usada como ferramenta base para todas as novas iniciativas, como novos produtos, alterações de preço, mudanças na comunicação, expansão de mercado etc.

 

Em conversa com o Vinicius Poit, fundador do Recruta Simples que é nosso cliente, discutimos o potencial custo de uma empresa desenvolver ideias que não foram validadas. Num cenário hipotético, imaginamos uma empresa que não tem cultura de pesquisa, e que acabou de ter uma ideia de um novo produto durante um exercício de brainstorming interno. A empresa vai ter o esforço de especificar, desenvolver, testar, planejar a estratégia de marketing e lançar o produto no mercado para só depois de alguns meses (as vezes anos) descobrir que o produto não faz sentido para o seu consumidor.

 

Caso você conheça algum empreendedor, pergunte a ele se faz pesquisa de mercado para as tomadas de decisões e você infelizmente verá que não. Provavelmente, a justificativa será que os custos são altos pra ele. Este mesmo empreendedor, que também poderia ser um coordenador de marketing de uma empresa de médio porte, tem competidores, certo? Imaginem agora que este competidor realiza pesquisa de mercado (se for uma multinacional com certeza já faz), competição essa que agora passa a ser desleal. Esse cenário atual ilustra bem o nosso objetivo: mudar a forma como empresas de todos os portes tomam decisões. Assim, a competição entre empresas pequenas e médias com empresas grandes será mais justa. O desafio que temos pela frente é enorme, mas como diz o grande Jorge Paulo Lemann, sonhar pequeno e sonhar grande dá o mesmo trabalho.

 

 

Pesquisa de mercado talvez seja a principal ferramenta para uma empresa ter sucesso, com ela você acha uma oportunidade, desenvolve o melhor produto, em menos tempo, a ser vendido nos canais mais eficientes, para as pessoas certas e no preço justo

 

O livro “Startup Enxuta” do Eric Ries (li há anos e gosto muito) mostra bem o ciclo largamente utilizado em startups – fazer, mensurar e aprender como a formula para se inovar. Como a pesquisa de mercado exige extrema responsabilidade com os dados, sem deixar espaço para erros, o mercado está demorando um pouco mais para mudar. Porém, como todos nós já sabemos, a tecnologia está revolucionando todos os mercados, e não será diferente na indústria de pesquisa de mercado.

 

Quando comecei a empresa em 2013, confesso que me movia pela oportunidade de criar um negócio que me fizesse feliz e trouxesse retorno financeiro. Porém, com a construção do time que temos hoje, o pulso em democratizar a pesquisa ganhou força. Hoje, remamos juntos em direção à nossa visão: viabilizar conhecimento sobre pessoas para as decisões do amanhã.

 

Lucas Momm de Melo

Co-fundador da MindMiners

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

8 × = quarenta

ColetivaWeb