Você está aqui:

Quanto mais alta a classe social, maior é interação nos grupos de WhatsApp

ABEP Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa

13/03/2018

O brasileiro participa, em média, de 5,3 grupos de WhatsApp. A constatação faz parte de um estudo da Mobile Time/Opinion Box que ouviu 2.007 respondentes. Entre os homens, a média é um pouco maior: 5,6 grupos, diante 4,9 das mulheres. E, quanto maior a classe social, mais grupos: média de 6,4 para A e B, e de 4,9 para C, D e E.

A pesquisa só considerou participações “ativas”, ou seja: excluiu aqueles grupos em que as pessoas costumam deixar “silenciado”, com os quais quase nunca interagem.

Saiba mais: https://goo.gl/LdXxPu

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

5 × seis =

ColetivaWeb